Roteiro São Francisco: um passeio pelas principais atrações da cidade (parte 1)

Era dia 6 de janeiro de 2011 quando eu me despedi da minha família para embarcar no avião com destino a São Francisco, na Califórnia. O nervosismo era tanto que não consegui sequer encostar a cabeça na poltrona para descansar. Eu iria passar dois meses estudando na cidade na costa oeste dos Estados Unidos e mal sabia o que iria encontrar por lá. Muito menos que iria cair de amores por essa cidade!

Mas foi só aterrisar que todo o nervosismo sumiu. São Francisco, para mim, foi assim: uma paixão à primeira vista. Imagine uma metrópole como São Paulo, só que muito mais bonita e organizada. Terra dos hippies e do movimento de contracultura, esse pedacinho do território californiano carrega a herança libertária até hoje. Diferente de outras cidades americanas onde o conservadorismo e o puritanismo ainda vivem, San Fran abriga de tudo um pouco: chineses, indianos, gays, lésbicas etc. Prova disso são os bairros de China Town e Castro, este último conhecido pela cena LGBTQ+. Dois lugares bacanas e diferentes para colocar já na lista de passeios.

são francisco 11

são francisco 9

O bairro dos imigrantes chineses, China Town
O bairro dos imigrantes chineses, China Town
O Castro é considerado o bairro gay mais famoso do mundo
O Castro é considerado o bairro gay mais famoso do mundo

O estilo de vida em São Francisco foge um pouco do estereótipo americano. Se em Los Angeles, a 730 km dali, o fast food está por todos os lados, em São Francisco a população é mais adepta da comida saudável e é mais difícil encontrar grandes redes de fast food, como Burger King, por exemplo. Bons restaurantes e opcões de alimentos orgânicos não faltam. Por outro lado, rede de café Starbucks impera por lá. Cocê verá um em cada esquina e, certamente, verá executivos engravatados andando apressados com seu cafézinho da Starbucks na mão.

Por outro lado, apesar do correria típica de uma metrópole, São Francisco exala tranquilidade e um clima alegre que fica evidente nas ruas arborizadas e casas coloridas em estilo vitoriano. Seis delas, aliás, viraram um dos cartões postais da cidade: as Painted Ladies, na Alamo Square. Vale a ida mesmo que só para tirar foto.

são francisco 13

As graciosas Painted Ladies, cartão-postal da cidade
As graciosas Painted Ladies, cartão-postal da cidade

Meu primeiro passeio na cidade, no entanto, foi conhecer a Golden Gate Bridge, ponte que conecta a cidade ao município de Sausalito. Eu estava ansiosa para vê-la de perto e lá estava ela, comprida, laranja e imponente. Mais ao lado está a cinzenta, mas também bonita, Bay Bridge, que leva a Oakland. De ambas é possível avistar a ilha que abriga a antiga prisão Alcatraz, “lar” do conhecido mafioso Al Capone.

É possível visitar a prisão comprando o ingresso online ou diretamente em Embarcadero, no Pier 33 (tours a partir de 40 dólares). É importante comprar com antecedência para evitar ter que ficar esperando ou correr o risco de ficar sem ingresso. O clima é lá dentro é sinistro, mas muito interessante e, sem dúvida, vale a visita. A travessia é feita em um barco que sai de meia em meia hora, a partir das 9h30, por aproximadamente 38 dólares.

Detalhe: quando estiver na Golden Gate Bridge, aproveite para dar um pulo no Palace of Fine Arts, um monumento belíssimo criado como parte de uma exposição para ser temporário, mas que acabou ficando ali mesmo. Ainda bem!

são francisco 4 são francisco 5 são francisco 6 são francisco 7

Mas prepare-se: andar pelas ruas de São Francisco, dependendo de onde você estiver, pode não ser uma tarefa fácil (recomendo fortemente um sapato confortável), já que ladeiras absurdamente íngremes são comuns na cidade. Ótimas para aquele dia em que você escapou da academia.

E foi exatamente por isso que surgiram os simpáticos Cable Cars. Uma voltinha neles, além de obrigatória para os turistas, pode ser necessária. O transporte foi criado em 1873 e, mesmo após a invenção do automóvel, continuou a ser usado já que os veículos antigos não tinham força suficiente para subir as ladeiras. Embora os carros de hoje sejam capazes de fazer isso, o Cable Car continua sendo bastante utilizado e virou uma atração à parte e dá um charme especial à cidade.

são francisco 8são francisco 12

Publicado por Bruna Aranguiz

Paulistana, jornalista e viajante. Vivendo na Irlanda.

4 comentários em “Roteiro São Francisco: um passeio pelas principais atrações da cidade (parte 1)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: