La Maddalena: tudo o que você precisa saber sobre esse paraíso bem guardado na Sardenha

Grécia, Croácia, Malta, Ilhas Canárias….não é novidade que o litoral europeu abriga praias lindíssimas, com águas cristalinas e estrutura de turismo para ninguém botar defeito. Mas entre tantos destinos hypados como esses, muita gente deixa de lado um pedacinho ainda pouco explorado do Velho Continente: a Sardenha.

Banhada pelo mar Tirreno (formando a famosa Costa Esmeralda ao leste) e quase colada na vizinha Córsega, a ilha que pertence à Itália parece conseguir permanecer intacta ao turismo de massa, apesar de dispor de algumas das praias mais incríveis da Europa. Com exceção da luxuosa Porto Cervo, onde milionários circulam com seus yachts e batem ponto em lojas de grife, o restante da ilha da Sardenha permanece (quase) intocado – e que continue assim!

Entre as terras não tão exploradas, destaca-se o  arquipélago de La Maddalena, formado por inúmeras ilhas, sendo a principal e maior delas a homônima Maddalena. Embora haja grande fluxo de visitantes, a estrutura para turismo está longe de ser como a de balneários como Mallorca, Ilhas Canárias e cia. Mantendo sua essência e simplicidade, o arquipélago ao norte da Sardenha esconde praias paradisíacas isoladas, inúmeras trilhas e até mesmo a casa onde faleceu Giuseppe Garibaldi, o general guerrilheiro que liderou a Revolução Farroupilha no Brasil e lutou em diversos conflitos na Europa.

Veja nesse post um guia completo com tudo o que você precisa saber sobre La Maddalena!

Como chegar e se locomover em La Maddalena

Não se engane. Apesar de ser uma ilha, a Sardenha dispõe de um território bastante extenso. Prova disso, são seus 3 aeroportos como porta de entrada: um ao sul, Cagliari-Elmas (CAG), e dois ao norte, Alghero-Fertilia (AHO) e Ólbia (OLB)

Dentre eles, Ólbia é o mais recomendado para quem vai à La Maddalena (voei a partir de Veneza pela Air Italy). De lá, é preciso seguir até o porto de Palau, a 42km do aeroporto, e de onde saem ferrys até a ilha de Maddalena – um a cada 15 minutos de junho à setembro e a cada 30 minutos na baixa temporada. 

A travessia leva aproximadamente 15 minutos e não é necessário comprar os tickets com antecedência. O valor da passagem irá depender do tamanho do carro e da quantidade de pessoas – um carro de tamanho padrão e dois adultos sai por volta de 34 EUR. Veja mais informações aqui e aqui

É possível ainda ir do aeroporto de Ólbia até Palau de ônibus. Mas vale ressaltar que alugar um carro é extremamente necessário para circular entre as praias, portanto a melhor opção é fazer a locação já no aeroporto. 

Como alugar carro em La Maddalena

A uma curta distância da área de desembarque no aeroporto de Ólbia, um saguão externo com inúmeras opções de agências de locação de veículos dá as boas vindas aos turistas. Há agências desde as mais conhecidas como Hertz e Europcar à empresas menores e também locais, que costumam ter valores mais em conta. Aluguei com a empresa Budget e paguei cerca 300 EUR por 11 dias (de lá iríamos até Cala Luna e Porto Cervo).

Faça a reserva com antecedência para evitar correr o risco de ficar sem carro e estragar suas férias, especialmente durante a alta temporada. Mas fique atento: não recomendo fazer reserva por sites terceirizados como Holidayscars.com. Tive um problemão com eles e o atendimento ao cliente foi péssimo. O melhor é sempre fazer a reserva diretamente no site da empresa. Além disso, tenha sempre um cartão de crédito quando for alugar um veículo. As agências costumam cobrar uma quantia calção bastante salgada para quem não possui cartão de crédito.  

Quando ir para La Maddalena

A melhor época para curtir o calor e as praias é do início de junho ao final de setembro, que é o período da alta temporada. Por isso mesmo, tenha em mente que os custos são mais elevados.

Maio e outubro também costumam ter dias quentes, mas noites mais frescas. A temperatura varia em torno dos 22 graus durante o dia e 14 graus durante a noite. Em compensação, por ser baixa temporada, é possível encontrar acomodações mais em conta.

Quanto tempo ficar em La Maddalena

La Maddalena é desses destinos para curtir as faixas de areia macia e a água cristalina do mar. Quatro dias inteiros são ideais para conhecer as principais praias da região. E de lá separar mais alguns dias para conhecer alguma outra parte da Sardenha, como a Cala Gonone e Porto Cervo.

Em Maddalena há muitos passeios de barco para as ilhas vizinhas, como Caprera e Spargi, onde estão as praias mais bonitas da região. Além disso, tire um dia para explorar as ruas e restaurantes de Maddalena. 

Quanto custa ir à La Maddalena

Imagens que fizemos com o drone de uma das praias da ilha de Spargi!

Se comparada à outras praias mais badaladas da Europa, a Sardenha não está entre os destinos mais caros (com exceção de Porto Cervo!). Na verdade, a ilha conseguiu se resguardar da agitação que tomou conta de outras praias paradisíacas como Ibiza, Maiorca, Mykonos, entre outras. 

Muitas partes da ilha ainda contam com pouca estrutura para turistas, fazendo dela um destino muito mais autêntico e perfeito para quem busca mais sossego e contato com a natureza. Algumas das melhores praias só podem ser alcançadas por meio de longas trilhas, sem muitas indicações, e, claro, sem quiosques ou restaurantes. Por isso mesmo, se economiza com comida também, já que levar sua refeição para um piquenique na praia após a longa caminhada é altamente recomendado. 

passagens a partir de diversas cidades da Europa, mas o valor pode variar muito entre cerca 90 EUR e 300 EUR. O aluguel de carro acaba saindo por aproximadamente 25 EUR a diária, então o valor final irá depender da duração da estadia. Já a acomodação, tanto hoteis ou casas de temporada pelo Airbnb saem por uma média de 70 EUR por noite.

Onde ficar em La Maddalena

Por contar com estrutura mais modesta para turistas, não espere encontrar muitos hotéis enormes ou resorts por lá. Afinal, esse é o charme de La Maddalena. O centrinho da ilha Maddalena é pequeno e se concentra na parte sul da ilha. Recomendo se hospedar próximo ao centro caso queira ter a facilidade de ir à pé aos restaurantes e estar perto de onde saem a maioria dos tours de barco.  

O hotel Excelsior e a pousada Locanda Dal Genovese possuem excelente localização. Por trabalhar no Airbnb e receber um voucher a cada trimestre (valeu Airbnb!), optei por ficar neste Airbnb aqui a uma curta distância da principal rua da ilha de Maddalena. A casa é bem equipada e bastante espaçosa. Apesar de estarmos em dois, foi o melhor custo-benefício considerando também a localização.

LEIA MAIS: Conheça as melhores praias do arquipélago de Maddalena, na Sardenha

O que fazer em La Maddalena

Chegando à Cala Coticcio depois da longa trilha. Vale a pena ou não vale? =)

Embora Maddalena seja a ilha única habitada do arquipélago de La Maddalena, é possível se locomover e visitar algumas das suas vizinhas. Não deixe de visitar a ilha de Caprera, que abriga a praia mais linda da região, a Cala Coticcio (prepare-se, é claro, para uma longa trilha, mas que valerá a pena!). Há uma ponte ligando Caprera à Maddalena então é possível fazer a travessia de carro e visitar muitas outras praias lindíssimas.

Outro passeio imperdível é o tour de barco pelas magníficas praias das ilhas Spargi, Budelli, Santa Maria e Razzoli, onde há também as praias com as águas mais azuis que você vai ver por lá. Há opções para alugar e dirigir seu próprio barco (cerca de 100 EUR) ou fazer uma excursão em grupo (com média de 30 a 40 pessoas) em um barco maior, caso você não se sinta seguro para dirigir seu próprio barco. Para qualquer uma delas, basta se dirigir até a marina no centrinho da ilha e negociar o valor com as muitas empresas que montam seus pequenos quiosques por ali. Algumas delas são: Exclusive Boats, Noleggio, Aqua Speed, Nautilus e Elena Tour Navigazioni (essa última para excursões em barcos maiores)   

Onde comer em La Maddalena

Frutos dos mar em um dos melhores restaurantes de Maddalena. Recomendo!

Dois estabelecimentos em especial ficaram na minha memória e certamente vão fazer a sua estadia ainda mais especial. O restaurante Il Ghiottone é desses lugares que quase passam despercebidos por quem caminha distraidamente por perto. A portinha pequena e estrutura modesta enganam. O restaurante serve pratos de altíssima qualidade, com foco em peixes e frutos do mar.

Para uma sobremesa, não faltam gelaterias, mas não há nenhuma na ilha tão boa quanto a Dolci Distrazioni que prepara sorvetes artesanais de lamber os dedos, com destaque especial ao sorvete de chocolate amargo deles. Não deixe de provar!

Veja aqui o roteiro completo na Sardenha para ajudar sua programação:

Roteiro:

02/06 à 03/06 – Veneza (1 dia completo)

04/06 – Dia de viajar de Veneza à Olbia e La Maddalena

05/06 à 08/06 – La Maddalena (4 dias completos)

09/06 – Dia de viajar de La Maddalena até Cala Gonone

10/06 à 11/06 – Cala Gonone (2 dias completos)

12/06 – Dia de viajar de Cala Gonone até Porto Cervo

13/06 – Porto Cervo (1 dia completo)

14/06 – Ir de Porto Cervo de volta até o aeroporto de Ólbia

E você, já conhece ou tem planos de conhecer a Sardenha? Compartilhe aqui nos comentários 🙂

Publicado por Bruna Aranguiz

Paulistana, jornalista e viajante. Vivendo na Irlanda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s